OBJECTOS EXPERIMENTAIS

Junho de 2015

Apresentação do projecto no Jardim das Mães, Viseu, Portugal. 

 

O projecto foi desenvolvido especialmente para os Objectos Experimentais, consistindo de um conjunto de quatro esculturas que relacionam luz e mecanismos, ganhando vida apenas quando usadas pelos espectadores.

Cada escultura explora de diferentes modos a luz e o modo como esta se relaciona com o espaço.

O texto "A escuridão" de Gonçalo M. Tavares foi o ponto de partida para o desenvolvimento das esculturas apresentadas. 

 

A escuridão

- A luz! A luz!

Se existisse uma electricidade para fazer aparecer o escuro como existe uma electricidade para fazer aparecer a luz, o numero de possibilidades duplicaria, mas também duplicaria a conta do mês.

No entanto parece-me desagradável – pensava o senhor Juarroz – que baste desligar a luz para aparecer a escuridão.

Para darmos a devida importância ao escuro – tanto, pelo menos, como damos à claridade – deveria ser necessário o acto de ligar a escuridão.

Assim, quando se apagasse a luz, não surgiria logo o escuro, mas sim um qualquer estado intermédio.

Só se dá importância ao que tem um custo: ligar a escuridão e pagar por ela, parece-me urgente – pensava o senhor Juarroz, um segundo antes de bater com o joelho contra uma mesa.

- Quem desligou a porcaria da luz?! – gritou, irritado, o senhor Juarroz.